Câncer de próstata

A neoplasia prostática, ou câncer na próstata, é a segunda causa de câncer mais comum em homens (o primeiro é o câncer de pele). No Brasil, segundo dados do INCA, são anualmente diagnosticados 61.200 homens com câncer na próstata, sendo que cerca de 13.000 morrem dessa doença.

Causas e fatores de risco

As causas mais comumente associadas ao tumor prostático são a idade, fatores étnicos e histórico familiar. Alguns outros fatores como, alimentação inadequada, padrão da vida sexual, exposição à radiação ultravioleta, consumo de álcool, inflamação crônica, exposição ocupacional, podem estar associados à neoplasia prostática, mas nenhum deles é suficientemente comprovado, ou tem importância relevante a ponto de justificar mudança do padrão de vida.

A idade é um fator de risco importante, uma vez que tanto a incidência quanto a mortalidade aumentam significativamente após os 50 anos. Pai ou irmão com câncer de próstata antes dos 60 anos, podendo refletir tanto fatores genéticos (hereditários) quanto hábitos alimentares ou estilo de vida de risco de algumas famílias.

Excesso de gordura corporal aumenta o risco de câncer de próstata avançado. Exposições a aminas aromáticas (comuns nas indústrias química, mecânica e de transformação de alumínio) arsênio (usado como conservante de madeira e como agrotóxico), produtos de petróleo, motor de escape de veículo, hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPA), fuligem e dioxinas estão associadas ao câncer de próstata. urna, egestas malesuada.

  • Idade
  • Genética
  • Alimentação
  • Obesidade
  • Doenças Sexualmente Transmissíveis
Cancêr de Próstata

Diagnóstico e Sintomas

Associação Americana de Urologia (AUA) recomendava fazer o rastreamento anual para câncer de próstata a partir de 50 anos de idade. Em casos de antecedentes familiares ou afrodescendentes a recomendação era de 45 anos.

Alterações na urina e dificuldade para manter a ereção são sinais que podem indicar câncer de próstata, uma doença comum após os 50 anos. No entanto esses mesmos sintomas também podem ocorrer devido a alterações benignas, como na próstata aumentada, por exemplo. Por isso, é importante ir ao urologista pelo menos 1 vez por ano após os 45 anos de idade, para fazer exames de rotina, para identificar qualquer alteração prostática o quanto antes.

A próstata é uma glândula que se localiza perto do ânus e por isso o exame de toque retal é a melhor forma de avaliar sua saúde. É a próstata que produz o líquido que forma o esperma que é importante para conduzir os espermatozoides até o óvulo durante o contato sexual.

Tratamento

O principal tipo de cirurgia para o câncer de próstata é a prostatectomia radical. Nesse procedimento é retirada toda a próstata e alguns dos tecidos à sua volta, incluindo as vesículas seminais. Prostatectomia radical aberta ou por laparoscopia.

A prostatectomia ou cirurgia robótica é um tipo de tratamento cirúrgico bastante moderno e pouco invasivo.

O cirurgião urologista faz uso de um sistema de braços robóticos e câmeras de alta precisão.

Todos esses instrumentos são manipulados pelo cirurgião, que fica em um console instalado dentro da sala de cirurgia.

Dependendo do estágio da doença e outros fatores, as opções de tratamento para homens com câncer de próstata podem incluir conduta expectante, radioterapia, criocirurgia, hormonioterapia, imunoterapia, quimioterapia e tratamento da disseminação da doença para os ossos.