O que é o Câncer de Próstata

A neoplasia prostática, ou câncer na próstata, é a segunda causa de câncer mais comum em homens (o primeiro é o câncer de pele). No Brasil, segundo dados do INCA, são anualmente diagnosticados 61.200 homens com câncer na próstata, sendo que cerca de 13.000 morrem dessa doença.

Causas e fatores de risco do câncer de próstata

As causas mais comumente associadas ao tumor prostático são a idade, fatores étnicos e histórico familiar. Alguns outros fatores como, alimentação inadequada, padrão da vida sexual, exposição à radiação ultravioleta, consumo de álcool, inflamação crônica, exposição ocupacional, podem estar associados à neoplasia prostática, mas nenhum deles é suficientemente comprovado, ou tem importância relevante a ponto de justificar mudança do padrão de vida.

Diagnóstico e Sintomas do câncer de próstata

Associação Americana de Urologia (AUA) recomendava fazer o rastreamento anual para câncer de próstata a partir de 50 anos de idade. Em casos de antecedentes familiares ou afrodescendentes a recomendação era de 45 anos. Entretanto, foram diagnosticados muitos casos de câncer de próstata que não necessitavam de tratamento, devido ao fato da doença atingir pacientes mais idosos, com o câncer de próstata não sendo a principal causa de morte destes pacientes (geralmente estes pacientes faleceriam de patologia cardíaca ou outros tipos de câncer). Assim, a AUA passou não recomendar rastreamento anual para homens entre 40 e 54 anos, exceto para aqueles com história familiar e afrodescendentes. Homens entre 55 e 69 anos são os que mais se beneficiam do rastreamento, podendo, dependendo do caso, ser feito de 2 em 2 anos. A partir de 70 anos, não se recomenda fazer rastreamento para câncer de próstata, exceto naqueles com expectativa superior a 10 anos.

Alterações na urina e dificuldade para manter a ereção são sinais que podem indicar câncer de próstata, uma doença comum após os 50 anos. No entanto esses mesmos sintomas também podem ocorrer devido a alterações benignas, como na próstata aumentada, por exemplo. Por isso, é importante ir ao urologista pelo menos 1 vez por ano após os 45 anos de idade, para fazer exames de rotina, para identificar qualquer alteração prostática o quanto antes.

A próstata é uma glândula que se localiza perto do ânus e por isso o exame de toque retal é a melhor forma de avaliar sua saúde. É a próstata que produz o líquido que forma o esperma que é importante para conduzir os espermatozoides até o óvulo durante o contato sexual.

sintomas-de-cancer-de-prostata_16952_l

Sintomas iniciais do câncer de próstata

É preciso estar atento aos seguintes sinais, que podem indicar um tumor na próstata:

  1. Dificuldade para urinar;
  2. Diminuição da quantidade de urina;
  3. Dificuldade em interromper a passagem da urina;
  4. Vontade frequente para urinar, acordando várias vezes durante a noite para ir ao banheiro;
  5. Sensação de que a bexiga ainda está cheia, mesmo após urinar;
  6. Urinar em gotas;
  7. Dor na região dos testículos;
  8. Impotência ou dificuldade para manter a ereção;
  9. Dor ao ejacular;
  10. Presença de sangue no sêmen.

Além disso, se o câncer tiver se espalhado para outras regiões do corpo, também é comum a presença de sintomas como dor nas costas, nas coxas, nos ombros ou em outros ossos, por exemplo. Caso surjam alguns destes sintomas, deve-se procurar o urologista para fazer exames que identifiquem alterações na próstata, como o exame de toque retal e o PSA, que é um exame de sangue. Veja quais os exames que são feitos para avaliar a próstata e a saúde masculina.

Sintomas do câncer de próstata avançado

Nos casos mais avançados, em que a próstata está muito aumentada ou que tenha ocorrido metástase do câncer para outras regiões do corpo, os sintomas podem incluir:

  • Incontinência urinária ou fecal;
  • Fraqueza nas pernas;
  • Dor nos ossos;
  • Insuficiência renal.

Nos estágios mais avançados, é importante procurar o médico para que ele avalie a extensão da doença e se outros órgãos foram atingidos, com o auxílio de exames como biópsia da próstata, cintilografia ou tomografia computadorizada.

Tratamento para câncer de próstata

O tratamento para câncer de próstata é feito de acordo com o estágio da doença e do estado de saúde do paciente. Normalmente o tratamento é feito com:

  • Cirurgia: A cirurgia de prostatectomia radical é a única forma indicada de tratamento cirúrgico para tumor localizado. Nesses casos, a cirurgia robótica, por sua precisão, tem sido cada vez mais recomendada.
  • Cirurgia Robótica: A Cirurgia Robótica para próstata iniciou-se em 2001 e seu uso foi se difundindo gradativamente. Em 2008, cerca de 70% das próstatas removidas por cirurgias nos EUA, já foram através da Cirurgia Robótica. Isso porque a Cirurgia Robótica é mais eficiente, precisa e eleva a chance de cura.
  • Outros Tratamentos: O tratamento para câncer de próstata localizado pode ser feito através da seguintes modalidades: a radioterapia conformacional tridimensional (3D-CRT, é padrão ouro para radioterapia externa);   Vigilância ativa(que consiste em monitoramento periódico dos pacientes com câncer de próstata), HIFU( high-intensity focused ultrasound, uma terapia minimamente invasiva realizada sob anestesia local com o aparelho promovendo um efeito térmico e cavitação do tumor prostático).

Nos casos mais avançados da doença normalmente são utilizados dois desses métodos de tratamento, sendo muitas vezes necessário retirar além da próstata, os testículos também. O aumento da próstata nem sempre é indicativo de câncer, apesar de provocar os mesmos sintomas.

Marque agora sua consulta com o Dr. Fernando Marsicano e saiba como anda e qual o melhor procedimento para a saúde da próstata.